Nutrição e saúde: entendendo as temidas calorias

Nutrição e saúde: entendendo as temidas calorias


Oi, gente! Aqui é a Laiza. Tem categoria nova no blog! 😀
Agora também vamos falar sobre nutrição e saúde. Sim, porque não adianta estar linda por fora e com a saúde caótica por dentro, né? Para isso, a Ana Perdigão, que é nutricionista e a nova colaboradora do blog, vai dar dicas de como manter uma alimentação saudável.
Mas, pra início de conversa, hoje o post é explicando sobre calorias! Chega de conversa e agora fiquem com a Ana 😉
Muito se fala sobre calorias, e, é comum atribuir a elas grande importância em uma dieta. Contudo, as pessoas em geral desconhecem seu significado e função. Sabe-se que “calorias engordam” ou que “fazem mal à saúde”. Será que é isso mesmo?

Caloria é uma unidade de medida. Ela se refere à quantidade de energia necessária para elevar em 1 ºC a temperatura de 1 ml de água. Ou também pode ser definida como o calor trocado quando a massa de 1 kg de água se eleva em 1ºC, portanto, o termo correto é quilocaloria (símbolo = kcal), e não caloria. Você, lendo estas linhas deve estar pensando: “Oi? Não entendi uma vírgula. E agora?”. Não precisa sair correndo. Explico.

As quilocalorias (atenção à denominação correta!) são o valor energético presente nos alimentos. Todos os alimentos contem quilocalorias. Alguns em maior quantidade, outros em menor quantidade. Não vivemos sem quilocalorias, pois dependemos de fontes de energia. Logo, elas não são vilãs.

calculadora-de-calorias-2

As proteínas, as gorduras e os carboidratos possuem diferentes quantidades de quilocalorias. Álcool, igualmente. Bebidas alcoólicas são calóricas, sim. Lembrando que a água, as vitaminas e os minerais não possuem quilocalorias. Estes nutrientes, estão presentes nos alimentos que possuem quilocalorias, mas eles, isolados, não são fronte de energia.

É um equívoco retirar um nutriente da sua alimentação por ele conter quilocalorias. Não há como viver de forma saudável sem gorduras e carboidratos (os “vilões” das “dietas”), por exemplo. Isso porque cada nutriente exerce uma função (ou várias) importante em nosso organismo. O nosso corpo funciona graças à energia vinda das quilocalorias e dos nutrientes que ingerimos.

O verdadeiro vilão não é esse ou aquele nutriente, ou as quilocalorias presentes nos alimentos. O que traz prejuízos à saúde é a ingestão inadequada. A quantidade de quilocalorias e nutrientes necessários varia para cada pessoa e depende de inúmeros fatores (inclusive de doenças). O mais importante em uma dieta não é a quantidade de quilocalorias ingerida, e sim a qualidade dessas quilocalorias. Para citar um exemplo: digamos que uma colher de açúcar possua 50 kcal, e, uma fruta qualquer possua a mesma quantidade de quilocalorias. Qual, do ponto de vista da qualidade, você deve ingerir?

Não se desespere e nem puxe os cabelos contando suas quilocalorias ingeridas. Deixe que o seu nutricionista se preocupe com isso, da melhor maneira.

Dúvidas e sugestões de assuntos para serem abordados, deixe nos comentários. 😉

Por: Ana Perdigão – Nutrição Clínica

Contato: anaevelyn@ymail.com

Anúncios

Deixe aqui seu comentário ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s