Manual da cutícula feliz!

Manual da cutícula feliz!


Ensaiei escrever este post várias vezes no ano passado, mas acabava nunca fazendo. Agora vai! 😀

Você, amiga, que é escrava do alicate de unhas, que não pode ver uma pelinha levantando na ponta dos dedos, que arranca nem que seja no dente… este post é pra você!

As pessoas costumam me perguntar como faço pra manter as unhas sempre em ordem, e principalmente como eu consigo a proeza de não tirar as cutículas, e mesmo assim ter as unhas bonitas. Eu explico: aprendi a conviver bem com elas!

Não que entre nós já tivesse havido alguma animosidade, pelo contrário, nunca entendi bem porque as pessoas cometem tanta violência contra as coitadas das cutículas, se elas estão lá para proteger as unhas. Fato é que acho que só tirei as minhas uma vez na vida, e lembro de ter odiado a experiência.

Sempre tive aflição de outra pessoa mexendo nas minhas unhas, então eu corro longe de manicures e faço sempre as bonitas sozinha. Estou agora numa fase de não usar esmaltes, mas nem por isso eu descuidei de deixar tudo em ordem, lixado, hidratado e bem apresentável (até porque trabalho com as mãos!). Mas você pode conferir como eram minhas cutículas mesmo com uso intenso de esmalte aqui e aqui.

Então vamos para o nosso manual, pra você chegar lá também!

1. Entenda pra quê serve uma cutícula

Você vê uma francesinha linda, né? Eu vejo dedos mutilados :/
Você vê uma francesinha linda, né? Eu vejo dedos mutilados :/

Resumindo a utilidade das cutículas em uma palavra no bom e claro português: PROTEGER.

Sim, a sua cutícula está lá para de proteger do mal. E não para ser roída, arrancada, mordida, cortada, pintada, odiada, hostilizada, e tratada com tanta ingratidão. #drama

A cutícula é a fina pele que protege a base de suas unhas da entrada de fungos, sujeira, bactérias e outros tipos de males, preservando o formato e a qualidade das suas unhas. Percebeu como ela tem toda uma razão de ser? E é uma razão muito nobre, uma questão de saúde.

Por isso mesmo, a retirada das cutículas está relacionada a uma série de problemas nas unhas, como enfraquecimento, descamação, e até infecção por fungos e bactérias, chegando a casos graves, como o contágio de hepatite :/

2. Trabalhe seu psicológico

É isso mesmo, bonitona.
É isso mesmo, bonitona.

Agora que você já sabe a função e de quebra te dei alguns motivos pra repensar seu hábito de mutilar os dedos, é hora de levar em conta um detalhe que muita gente neglicencia: o psicológico.

Conheço muita gente que desconta as frustrações, a raiva, a ansiedade, a fome e toda sorte de sentimentos na ponta dos dedos. Seja roendo as unhas, seja roendo as cutículas, seja andando com um alicate na bolsa o tempo todo pra ficar arrancando as pelinhas. Sério. Muito sério. Seríssimo.

Pode parecer besteira, ou coisa pequena. Mas se você não consegue se manter longe destes costumes auto-destrutivos, ou isso lhe causa sofrimento e incômodo, procure ajuda de um psicólogo. Tenho certeza que não são só suas cutículas que sofrem, muitas vezes aparecem uma série de outros sintomas, como queda de cabelo, problemas no estômago, e por aí vai.

Às vezes a compulsão por arrancar as cutículas é só a ponta do iceberg de um problema maior e que merece atenção :/ Pense bem com carinho e sinceridade se esse pode ser o seu caso, e não se sinta mal em procurar a ajuda 🙂

3. A chave de tudo é a hidratação

O segredo do sucesso!
O segredo do sucesso!

Tudo que suas cutículas precisam, além de compreensão e carinho, é hidratação! ♥

Quanto mais hidratadas, mais bonitas elas ficam, e mais saudáveis também 🙂

No começo, quando você parar de cortar/roer/mutilar elas ainda vão crescer mais do que você gostaria, e vai dar vontade de continuar o ciclo de corte. Mas persista no hidratante e apenas empurre de leve os excessos com uma espátula, para retirar somente a pele morta. Atenção, eu disse DE LEVE.

Com o passar do tempo, elas vão parar de crescer descontroladamente, e você só precisará manter a hidratação. Isso vale principalmente para as moças que trabalham de luvas, ou manuseiam produtos químicos que ressecam as mãos. Mantenha um creminho hidratante na bolsa pra aplicar nas mãos e unhas durante o dia. E aplique também antes de dormir.

No mercado há muitas opções, como ceras, cremes, canetas, etc. para todos os bolsos e gostos 😉

E basicamente, é isso!

A sua manicure muito provavelmente vai chiar, e dizer que a unha só fica bonita sem cutícula (já vi muitas me dizerem isso). Mas resista. Tenha em mente que é uma questão de saúde, antes de tudo.

Sei que pra quem está acostumada com os alicates é difícil mudar o hábito, mas não desista, vale à pena 😉

Se eu ainda não te convenci a parar de tirar as cutículas, veja isso.

Agora que eu tenho fé que você entrou pro time, aqui tem um ótimo passo a passo sobre como fazer a transição.

Por fim, um relato real, pra te incentivar, aqui.

Beijos, amores, e até a próxima! 😀

Anúncios

Deixe aqui seu comentário ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s