Manual da cutícula feliz!

Manual da cutícula feliz!


Ensaiei escrever este post várias vezes no ano passado, mas acabava nunca fazendo. Agora vai! 😀

Você, amiga, que é escrava do alicate de unhas, que não pode ver uma pelinha levantando na ponta dos dedos, que arranca nem que seja no dente… este post é pra você!

As pessoas costumam me perguntar como faço pra manter as unhas sempre em ordem, e principalmente como eu consigo a proeza de não tirar as cutículas, e mesmo assim ter as unhas bonitas. Eu explico: aprendi a conviver bem com elas!

Não que entre nós já tivesse havido alguma animosidade, pelo contrário, nunca entendi bem porque as pessoas cometem tanta violência contra as coitadas das cutículas, se elas estão lá para proteger as unhas. Fato é que acho que só tirei as minhas uma vez na vida, e lembro de ter odiado a experiência.

Sempre tive aflição de outra pessoa mexendo nas minhas unhas, então eu corro longe de manicures e faço sempre as bonitas sozinha. Estou agora numa fase de não usar esmaltes, mas nem por isso eu descuidei de deixar tudo em ordem, lixado, hidratado e bem apresentável (até porque trabalho com as mãos!). Mas você pode conferir como eram minhas cutículas mesmo com uso intenso de esmalte aqui e aqui.

Então vamos para o nosso manual, pra você chegar lá também!

1. Entenda pra quê serve uma cutícula

Você vê uma francesinha linda, né? Eu vejo dedos mutilados :/
Você vê uma francesinha linda, né? Eu vejo dedos mutilados :/

Resumindo a utilidade das cutículas em uma palavra no bom e claro português: PROTEGER.

Sim, a sua cutícula está lá para de proteger do mal. E não para ser roída, arrancada, mordida, cortada, pintada, odiada, hostilizada, e tratada com tanta ingratidão. #drama

A cutícula é a fina pele que protege a base de suas unhas da entrada de fungos, sujeira, bactérias e outros tipos de males, preservando o formato e a qualidade das suas unhas. Percebeu como ela tem toda uma razão de ser? E é uma razão muito nobre, uma questão de saúde.

Por isso mesmo, a retirada das cutículas está relacionada a uma série de problemas nas unhas, como enfraquecimento, descamação, e até infecção por fungos e bactérias, chegando a casos graves, como o contágio de hepatite :/

2. Trabalhe seu psicológico

É isso mesmo, bonitona.
É isso mesmo, bonitona.

Agora que você já sabe a função e de quebra te dei alguns motivos pra repensar seu hábito de mutilar os dedos, é hora de levar em conta um detalhe que muita gente neglicencia: o psicológico.

Conheço muita gente que desconta as frustrações, a raiva, a ansiedade, a fome e toda sorte de sentimentos na ponta dos dedos. Seja roendo as unhas, seja roendo as cutículas, seja andando com um alicate na bolsa o tempo todo pra ficar arrancando as pelinhas. Sério. Muito sério. Seríssimo.

Pode parecer besteira, ou coisa pequena. Mas se você não consegue se manter longe destes costumes auto-destrutivos, ou isso lhe causa sofrimento e incômodo, procure ajuda de um psicólogo. Tenho certeza que não são só suas cutículas que sofrem, muitas vezes aparecem uma série de outros sintomas, como queda de cabelo, problemas no estômago, e por aí vai.

Às vezes a compulsão por arrancar as cutículas é só a ponta do iceberg de um problema maior e que merece atenção :/ Pense bem com carinho e sinceridade se esse pode ser o seu caso, e não se sinta mal em procurar a ajuda 🙂

3. A chave de tudo é a hidratação

O segredo do sucesso!
O segredo do sucesso!

Tudo que suas cutículas precisam, além de compreensão e carinho, é hidratação! ♥

Quanto mais hidratadas, mais bonitas elas ficam, e mais saudáveis também 🙂

No começo, quando você parar de cortar/roer/mutilar elas ainda vão crescer mais do que você gostaria, e vai dar vontade de continuar o ciclo de corte. Mas persista no hidratante e apenas empurre de leve os excessos com uma espátula, para retirar somente a pele morta. Atenção, eu disse DE LEVE.

Com o passar do tempo, elas vão parar de crescer descontroladamente, e você só precisará manter a hidratação. Isso vale principalmente para as moças que trabalham de luvas, ou manuseiam produtos químicos que ressecam as mãos. Mantenha um creminho hidratante na bolsa pra aplicar nas mãos e unhas durante o dia. E aplique também antes de dormir.

No mercado há muitas opções, como ceras, cremes, canetas, etc. para todos os bolsos e gostos 😉

E basicamente, é isso!

A sua manicure muito provavelmente vai chiar, e dizer que a unha só fica bonita sem cutícula (já vi muitas me dizerem isso). Mas resista. Tenha em mente que é uma questão de saúde, antes de tudo.

Sei que pra quem está acostumada com os alicates é difícil mudar o hábito, mas não desista, vale à pena 😉

Se eu ainda não te convenci a parar de tirar as cutículas, veja isso.

Agora que eu tenho fé que você entrou pro time, aqui tem um ótimo passo a passo sobre como fazer a transição.

Por fim, um relato real, pra te incentivar, aqui.

Beijos, amores, e até a próxima! 😀

Unhas gêmeas em azul e lilás

Unhas gêmeas em azul e lilás


Fim do hiato de posts sobre unhas! \o/ Andei sem postar porque sofri um acidente com o portão assassino daqui de casa, que quase arrancou 3 unhas minhas, quebrando-as terrivelmente. Ficou super dolorido e tudo mais, e eu tive que deixar todas bem cotocas 😥

Postei apenas no instagram (segue lá @laiza_abreu) alguns esmaltes que usei nesse meio tempo, sem muita animação, mas cá estou de volta 😀

Não curto unhas no estilo garras enormes, porque me atrapalham muito, mas também cotocas como estavam são desconfortáveis. Hoje vou mostrar uma manicure super fofa e que aproveita a técnica de ombré que mostrei neste post aqui, só que usando apenas duas cores e em duas unhas, formando as chamadas unhas gêmeas.

 

As gêmeas não idênticas, hahaha
As gêmeas não idênticas, hahaha

Não tem mistério, é só aplicar as duas cores na esponja e ir carimbando as unhas dos dedos médio e anelar em camadas. Usei 4 porque as cores clarinhas demoraram um pouco a cobrir direito. Na parte azul ainda dei uma reforçada com o pincel bem nas pontinhas das unhas, abaixo da transição, aplicando um pouco do esmalte suavemente nas pequenas falhas que ficaram. O lilás, por ser mais pigmentado, não apresentou falhas na cobertura 😉

Depois apliquei uma camada generosa desse glitter azul e lilás, ajeitando os maiores com o pincel, para que não ficassem aglomerados. Adoro esse aspecto meio irregular, mas ao mesmo tempo delicado *-* Esse glitter que usei tem partículas hexagonais em azul celeste e lilás, partículas quadradas em lilás e glitter redondinho e pequeno em prata holográfico. Brilha bastante! 😀

DSC04961 (1024x768)

 

Aqui as cores que usei: glitter esfera da Bello Tom, horizonte azul da Colorama (coleção África à vista), e Cotton Candy da Hits (coleção PPG, Lindinha). Além desses, a inseparável base Fortilon que mostrei aqui, e meu querido top coat roxinho da Colorama.

DSC04965 (1024x1020)

Umas pena que fiz as unhas ontem e o dedinho já descascou hoje ¬¬’

Não sei qual é a maldição que esmalte lilás tem comigo, mas sempre que uso essa cor, ela não dura muito. É uma das minhas favoritas, e tenho vários, mas não aguentam nem 5 dias, ao contrário das demais :/

DSC04973 (1024x911)

E então, gostaram? Eu amei, achei super fofinho, lindinho e com cara de menina moça, hahahaha!

Tutorial: Unhas ombré em roxo

Tutorial: Unhas ombré em roxo


Dessa vez resolvi me arriscar na sujeira técnica do ombré usando a esponja, e aproveitei pra fotografar um passo a passo pra vocês. Como é meu primeiro tutorial com as unhas, aceito sugestões de como melhorar, ok? Mas fiz sem tripé, então se torna complicado fotografar fazendo cada passo, já que só tenho duas mãos e uma delas está sendo pintada, hahaha.

Mas prometo que explico direitinho no texto 🙂

DSC03875 (1024x692)

Vamos lá! \o/

O que vamos usar nesse tutorial:

PhotoGrid_1391560490033

  1. Esmalte Pub – Yes! Cosmetics;
  2. Top Coat Cobertura Intensificadora da Cor – Colorama;
  3. Base com queratina – Fortilon (resenha aqui);
  4. Esmalta Carol – Fina Flor;
  5. Esmalte alta definição 3D Milla – Ludurana;
  6. Esmalte artístico roxo metálico – Colorama;
  7. Esponja ou espuma macia;
  8. Hidratante para as mãos Tododia orquídea – Natura;
  9. Palitinho de osso (pode ser de laranjeira também);

Não estão na foto, mas claro que também tem removedor/acetona e algodão, ok? E gente, uma dica: NÃO dispensem o hidratante, que pode ser para as mãos ou cutículas. Como vamos usar glitter, esmaltes com brilhos e uma técnica que faz muita sujeira, isso vai facilitar muito a vida na hora de limpar os cantos das unhas 😀

Não quero ninguém me xingando em casa depois e dizendo que não avisei, viu? 😛

PhotoGrid_1391556118731

  1. Começo aplicando o creme hidratante em cada dedo, por cima das cutículas e unhas;
  2. Espalho bem o dito cujo, e aproveito pra fazer uma massagenzinha nas mãos, hihihi;
  3. Aplico uma camada de base. Mas veja se não ficou nenhum excesso de creme nas unhas, hein!
  4. Na espuma formo o degradê de cores. De cima pra baixo: Carol (Fina Flor), Roxo Metálico (Colorama), Pub (Yes! Cosmetics). Faço as três listras bem próximas, se misturando um pouco. Mas nada de encharcar de esmalte! Tem que ir aplicando aos poucos;PhotoGrid_1391556424281
  5. Agora começa a lambança pintura! Aplico uma camada de cor carimbando a esponja em cada unha delicadamente. Não se afobem, as camadas devem ser o mais finas possível. No começo parece que vai dar tudo errado, mas continuem com fé 😛
  6. . Segunda camada e já melhora, né? Retoco o esmalte na espuma a cada 3 unhas. Atenção pra carimbar os cantos das unhas e próximo às cutículas pra não deixar falhas nesses locais!
  7. Última camada e retoquei a cor na espuma pra cada unha carimbada, passando pouco esmalte nela, que já estava com uma quantidade considerável. Nessa camada, a cor deve fechar, então carimbe SUAVEMENTE várias vezes a mesma unha, sem colocar mais esmalte. Assim as listras vão se misturando e a camada não fica grossa. Atenção de novo aos cantos das unhas e às pontas, pra não deixar falhas. Não tem jeito, pra alcançar as cantinhos sem bagunçar o degradê você vai ter que sujar os dedos…
  8. Passo uma camada de esmalte lilás translúcido com glitter, o que ajuda a suavizar as transições de cor e deixa um brilho holográfico lindo *-* Ao pintar cada unha, contorno com o palito pra deixá-las com o desenho definido, o que ajuda muito na limpeza que vem a seguir.

E é isso! Agora é só aplicar top coat e limpar os dedos cantinhos, o que já fica mais fácil por conta de hidratante e do contorno prévio com o palito. As chances de borrar com o algodão são bem menores 😉

PhotoGrid_1391556902573

E então, gostaram? Parece difícil, mas na verdade não é. Chata é só a sujeira pra limpar nos dedos, mas se você usar o creminho, o palito e depois um bom removedor, até isso não se torna um stress.

O resultado compensa, acho o efeito super lindo *-* E fez muito sucesso ao vivo 😀

Quem tentar pode me marcar lá no instagram (o meu é @laiza_abreu, sigam-me ;D) que vou adorar ver as versões de vocês!

Deu branco nas unhas!

Deu branco nas unhas!


Tenho acompanhado uma nova tendência invadindo as mãos das moças por aí. Começou tímida, mas agora se espalhou pelas redes sociais, pela blogosfera. É o esmalte branco!

Por muito tempo foi sinônimo de mãos de noivinhas, de moças discretas. Não estou falando do famoso renda e suas variações, mas sim daquele esmalte branco cremoso com acabamento fechado que parece corretivo, e que fica mais chamativo na maioria dos tons de pele. Resolvi dar uma chance ao bendito, mesmo não sendo fã da cor.

DSC01173 (1024x655)
Quase um nude na minha mão branquela

 

Gosto muito mais das cores chamativas, principalmente escuras, pelo contraste bonito com meu tom de pele. Esmalte branco pra mim, é como uma tela em branco: fico me coçando pra colocar um glitter, um aplique, um desenho, qualquer coisa pra quebrar o tédio ar de certinho que eu vejo nele, hahaha.

Tenho sérios problemas em pintar as unhas todas da mesma cor, sempre faço pelo menos uma filha única 😛 Nesse caso, escolhi algo mais chamativo pra criar um contraste com o esmalte mais simples e pintei o anelar de prata metálico. Gostei da combinação, mas confesso que todo dia me dava vontade de passar pelo menos um glitterzinho nesse branco todo… é como se eu tivesse unhas de sorvete de coco, hahahahaha!

Aí está o trio de esmaltes que usei: branco leite da Avon, deslumbre da linha da Sabrina Sato para Passe Nati, e o top coat da Colorama. Mesmo sendo roxinho, o top coat não manchou o esmalte branco 😉

Conhecidamente as cores claras são mais chatinhas de passar, porque mancham com facilidade e têm acabamento mais difícil. Eu mesma sempre faço minhas unhas, e confesso que sofri um pouco… É preciso também manter as cutículas em ordem e bem hidratadas (post a respeito em breve!). Mas usei um truquinho pra facilitar a esmaltação, hehehe.

montagem2

 

  1. Cine Risqué cobertura fosca – Risqué;
  2. Acabamento Matte – Dote;
  3. Cobertura fosca da cor – Colorama;
  4. Base fosca – Ana Hickmann
  5. Cobertura matte – Impala;
  6. Base foca – Risqué Homem;
  7. Cobertura Fosca – 5 Cinco;

Depois de passar a base (aquela Fortilon, que resenhei aqui), e antes de começar a aplicar o branco, passei uma cobertura matte. Usei a da colorama, que é incolor, bem como as demais da montagem. Com a unha fosca, apliquei duas camadas de branco, e achei que ficou bem pouco manchado, facilitou consideravelmente! Fica a dica pra vocês 😉 Depois é só passar o top coat ou extra brilho normalmente.

Também é importante escolher um esmalte bem pigmentado, pra facilitar o serviço. Outra dica é usar um top coat legal, ou óleo secante, pra proteger seu esmalte enquanto seca de alguma eventual poeirinha que possa cair em cima dele (porque se cair vai aparecer muito no branco, experiência própria :P) e também impede de ficar com a famigerada textura de lençol ou outras imperfeições. Também deixa um brilho lindo e aumenta a durabilidade 🙂 Aqui algumas opções de branquinhos pra você tentar e experimentar (se não tem costume de usar) unhas branquinhas 😀

montagem

 

  1. Branco – Impala;
  2. Coconut Shake – Latika;
  3. The Way Tutu His Heart – Sephora by O.P.I;
  4. Pétala Branca – Colorama;
  5. Mykonos – Le Lis Blanc Beauté;
  6. Blanc Symboliste – YSL;
  7. Bianco Puríssimo – Risqué;
  8. Passaporte – Passe Nati;
  9. Sand – Dermage;
  10. Paris – Risqué;

Tem esmaltes pra todos os gostos e bolsos, qual vocês gostam mais? 🙂

Beijos!